A pesquisa — sobre o efeito dos suplementos de vitaminas e minerais nos sintomas da esquizofrenia — é financiada pelo The Medical Research Council e pela Universidade de Manchester, e é publicada na revista Psychological Medicine, uma das principais revistas de psicologia do mundo

O autor principal Joseph Firth, baseado na Divisão de Psicologia e Saúde Mental da Universidade, disse: “Olhando para todos os dados de ensaios clínicos de suplementos de vitaminas e minerais para esquizofrenia até hoje, podemos ver que as vitaminas B melhoram efetivamente os resultados para alguns pacientes.

“Isto pode ser um avanço importante, dado que novos tratamentos para esta condição são tão desesperadamente necessários”.

A esquizofrenia afeta cerca de 1% da população e está entre as condições mais incapacitantes e dispendiosas a longo prazo em todo o mundo.

Actualmente, o tratamento é baseado na administração de medicamentos antipsicóticos.

Publicidade

Embora os pacientes tipicamente experimentem remissão de sintomas como alucinações e delírios nos primeiros meses de tratamento, os resultados a longo prazo são pobres; 80% dos pacientes recaem dentro de cinco anos.

Os pesquisadores revisaram todos os ensaios clínicos randomizados relatando efeitos de suplementos de vitaminas ou minerais sobre sintomas psiquiátricos em pessoas com esquizofrenia.

Na primeira meta-análise realizada sobre este tópico, eles identificaram 18 ensaios clínicos com um total combinado de 832 pacientes recebendo tratamento antipsicótico para esquizofrenia.

Intervenções com vitaminas B que utilizaram doses mais altas ou combinaram várias vitaminas foram consistentemente eficazes na redução dos sintomas psiquiátricos, enquanto que as que utilizaram doses mais baixas foram ineficazes.

As evidências disponíveis também sugerem que os suplementos de vitaminas B podem ser mais benéficos quando implementados precocemente, já que as vitaminas B eram mais prováveis de reduzir os sintomas quando usadas em estudos de pacientes com durações mais curtas da doença.

publicidade

E acrescentou: “As vitaminas B de alta dose podem ser úteis para reduzir os sintomas residuais em pessoas com esquizofrenia, embora houvesse diferenças significativas entre os achados dos estudos que examinamos”

“Há também algumas indicações de que esses efeitos gerais podem ser impulsionados por maiores benefícios entre subgrupos de pacientes que têm deficiências genéticas ou nutricionais relevantes.”

Co-autor Jerome Sarris, Professor de Saúde Mental Integrativa da Western Sydney University, acrescentou: “Isso se baseia em evidências existentes de outros suplementos alimentares, como certos aminoácidos, foram benéficos para pessoas com esquizofrenia.

“Estas novas descobertas também se encaixam na nossa última pesquisa examinando como tratamentos com múltiplos nutrientes podem reduzir a depressão e outros distúrbios”.

A equipe de pesquisa diz que agora são necessários mais estudos para descobrir como os nutrientes agem no cérebro para melhorar a saúde mental, e para medir os efeitos dos tratamentos baseados em nutrientes em outros resultados, como o funcionamento do cérebro e a saúde metabólica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.