“Lesões no pénis são incomuns”

Esta é a primeira linha tranquilizadora de um novo artigo no Jornal Nigeriano de Prática Clínica – que inclui, avise-se, fotos – de dois urologistas do Nnamdi Azikiwe University Teaching Hospital na Nigéria.

Acima de um período de 6 anos, os autores tiveram apenas 23 casos no seu hospital. A causa mais comum, em oito pacientes, foram fraturas penianas, mais comumente referidas como pênis quebrado.

Seis pacientes sofreram mutilação genital, alguns auto-infligidos. (Isto já foi relatado anteriormente entre homens com psicose)

Aconteceram também acidentes, “principalmente de lesões ocupacionais de máquinas industriais, acidentes de trânsito (RTC), e lesões domésticas (lesões acidentais de objetos cortantes, enquanto brincavam no ambiente doméstico)”. O resultado final destas lesões graves variou de amputação parcial, amputação completa e esmagamento do pénis”

E: “As lesões de circuncisão foram notadas em três (13%) após tentativa de circuncisão por uma equipe de enfermagem mal treinada.”

Aparentemente, um homem esperou uma semana antes de procurar tratamento.

Duas das lesões foram causadas por tiros. Para os leitores interessados em uma série maior de balas para o … pesquisadores da Universidade Temple na Filadélfia descreveram 97 homens baleados no escroto ao longo de 20 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.